quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Azul Melancolia

quarta-feira, 1 de novembro de 2017


Não me peça certezas
não me cobre acertos
só peço para que 
entenda meus medos
eles que fazem os erros.

Se o caminho percorrido oscila
em altos e baixos
tal como tristeza e alegria
de cabeça pra baixo
é a desordem na ordem da vida.

Noites a dentro 
com a madrugada envolvendo
la fora a chuva vai molhando
um novo dia cinza começando
cada hora mais é menos.

O mundo dos vivos 
gira em torno dos vicios
sem saber para onde vai
qualquer caminho é o mesmo
qualquer direção tem um peso.

Dos anos passados carrego
todos sentimentos calejados 
carrego até os nunca usados 
com esperança de um dia projeta-los
eterno esperar pelo momento certo.

A sinceridade polida
fere da carne a alma
decompõe a alegria
decompõe a beleza
amarga a vida.

Germem da flor azul melancolia
é a tristeza  
nutrida da miséria 
campo do vazio existencial
perecer no espaço tempo
é a gloria de se entender mortal.

Artur César
08/09/2017
07:14 am

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Inferno Particular

segunda-feira, 30 de junho de 2014


Segue a vida em transição
sem saber se é bom ou não, 
o que certa vez foi tirado, hoje, ainda 
é incompreensível o nada colocado.

Muitas vezes na nevoa difusa da ilusão,
o sentido tomado é a contramão,
intocada é a realidade absurda,
em ambientes de meias verdades turvas.

Mentiras que tornam o mundo pequeno,
sedutoras e envolventes, poderoso veneno,
arruínam, nunca apenas a si mesmo, dissecando
duas almas por dentro, o que existe de pleno.

Dois corpos já não habitam
o mesmo tempo e espaço... 
que antes, contrariavam a lei da física,
agora, nenhuma ciência exata ousa explicar:
O "maravilhoso" inferno particular

Artur César
30/06/2014
23:45

terça-feira, 25 de março de 2014

Pecados Lúdicos

terça-feira, 25 de março de 2014




Dona de mim
se a vida quis assim 
fazendo meus caminhos trilharem até ti.

Vício irremediável, inebriando de paixão,
amando cada segundo dessa nova sensação,
que transforma admiração em desejo, fácil tesão.

Tu me possui de inúmeras formas,
é aquela que seduz o poeta,
e liberta o devasso para a sina
de cometer os mais lúdicos pecados.

Extensão de mim,
começo, meio e fim...

Juntos somos os melhores, com nossas
expectativas alinhadas a realidade de um
futuro até então nunca pensado, em grande
escala, no agora, nosso amor é plantado.

Luxuria, a volúpia o intenso, indefesos,
sempre em pele no passeio sacana das mãos, 
no entendimento mutuo, de que coisas belas
são as que menos clamam por atenção.

Artur César
26/03/2014
00:34


quarta-feira, 19 de março de 2014

Amargo Regresso

quarta-feira, 19 de março de 2014



Encontrar alguém para se completar,
achando que sem mais ninguém
nenhum passo se pode dar.

Uma ilusão cretina, uma muleta embutida,
não se chega a nenhuma solidão acompanhado,
é costume culpar os outros, quem se sente machucado.

Mirar o lado errado de uma história,
é sempre o mais digno de pena,
é sempre onde encontram-se as perdas.

Mirar o lado certo dos fatos,
é mais estreita a saída, sempre gritando
que, a dádiva, a vida, é tão indigna.

Em nenhum espelho nunca enxergamos
nos mesmos,apenas vemos o que queremos.
Os defeitos, sempre tão perfeitos.
As virtudes, ignoradas em um canto imundo e escuro.

E nunca se curva para a vida por ser abençoado,
e sim somente para recolher os cacos.
Quando perto, desejamos ir mais longe,
é no longe percebe-se que já esteve perto,
e então resignado, se faz a volta, o amargo regresso.

Artur César
11/01/2013
13:04

segunda-feira, 10 de março de 2014

O Preço Da Existência

segunda-feira, 10 de março de 2014


Um querer ser inexistente, 
vitima da servidão voluntária,
simpatizante mórbido do desespero,
anestesiado com ínfimas,
porém suficientes doses de normalidade,

Sempre pronto para o próximo

e próximo desejo onde,
o lado de fora muito importa,
 dentro o que se é,
apenas nubladas visões.

Sonhos não determinam o futuro,

o que rege são as incertezas 
de que os ventos de lá
possam derrubar todos os
segredos do repetitivo destino.

O presente que segue

sem previsões,
é uma constante que cintila no lago
profundo e tranquilo do ser...  

A certeza de que o preço da existência,
resultado dos implementos necessários,
dissolveram-se na inexistência e na densidade
de um amargo passado.

Artur César 
10/03/2014
15:11

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Sonho De Amor E Verdade..

terça-feira, 31 de dezembro de 2013


Quero viver muito para presenciar a cada manhã, as 5:45, o seu mau humor ao sair da cama, e achar lindo isso. Porque tu estará ali, a cada manhã a cada dia, e ao passar das horas, e com muita vontade, é que meus esforços rotineiros serão focados em tirar sorrisos mediante os percalços do trabalho, das dores, das provações... etc...  meu sonho.
Quero viver muito, pra te motivar a viver e tirar o melhor de ti, em tudo que você produzir, em tudo que você conquistar.
Será a minha maior forma de gratidão, pelo amor que sinto por ti, de como esse amor me derruba em sensibilidade e rapidamente me reconstrói pela encanto do 'ter você' longe ou perto. E você me permite manifestar essa gratidão.
Ter você, é compreender meu sentido pra vida, e me impulsionar perante todas as provações do agora, para alguém que realmente importa, para alguém que realmente quero.
Seu jeito meigo e carinhoso que vi logo de cara quando nos conhecemos, é o que ate hoje me desarma, aniquila meu ceticismo, destrói os alicerces das minhas incertezas. Incertezas de mim mesmo até.
Tu me transforma, transforma o meu humor quando menos espero, inverte os meus valores somente com um: "eu te amo". 
É porque tu respiras, e está ai pra ser amada, pra ser inspirada,  percebida, desejada e respeitada, que tem que ser colocada nos lugares mais majestosos que um homem pode ter para sua amada: nos pensamentos e no coração, porque são desses dois lugares, junto com a sua existência, que faz a fonte para toda poesia que é, e será a minha vida. 
Não sei se seremos o Casal Perfeito, como titulo da musica que escolheu para nós, mas sei que está ficando impossível imaginar minha vida sem você Melissa.

Você é a musa, a inspiração, vontade, a letra que forma a poesia, o suspiro apaixonado no fim pós escrito, o sorriso de que é também por você o respirar da minha arte. E isso é só parte da soma, que me faz ter a convicção, de que sou teu.

Eu te amo igual!

Do teu Artur.

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Implementos Da Tolerância

quarta-feira, 6 de novembro de 2013



Consequências do suplício
a convicção da dualidade, ser frio
não põe ninguém além do bem e do mal
desgasta e por vezes faz perder o brio.

Dividir-se a qualquer preço e em
permanência com a barbárie,
o maior lado que pender
determinará a essência do ser?

Bem ou mal, ruim ou bom
misericordioso ou rancoroso,
indulgente ou impiedoso
Qual a maior parte de mim ?

Tão difícil fazer a estrela brilhar
quando é constante a intolerância
com o diferente, com a hipocrisia
que atormenta e o alheio repudia.

A vulgaridade predomina o desgosto
como a tolerância deve ser admitida?
Como conviver em paz com o que se declina ?
É possível a paz com os escravos da incultura?

Não tolerar é igual a desumanizar,
é sobrepujar tendo por chão
a ignorância, precedente
do ódio e da ganância.

Onde o meu direito humano
não pode ser fundamentado
tolero os outros, por ser tolerado.
Revoltante ver e perceber difundido, 
o erro pelo implemento corrompido.

Artur César
06/11/2013
12:58

 
Essa Parte de Mim... © 2008. Design by Pocket